Os Bombeiros de S Pedro de Sintra foram fundados em 6 de Junho de 1906, com 109 anos de história esta Associação tenta todos os dias aumentar aquilo que é o nível de qualidade dos seus operacionais mantendo também uma participação ativa na formação cívica da nossa sociedade.

O desenvolvimento industrial tem sido pautado por um crescimento significativo com claro abrandamento com a crise em que vivemos neste momento, embora seja notório o ligeiro crescimento na recta final de 2014.

A área de atuação do nosso Corpo de Bombeiros com uma totalidade de 65km2 é a maior área industrial do município de Sintra e a segunda maior do Distrito de Lisboa.

A verdade é que para além de grandes e pequenas/médias empresas e uma malha urbana significativa com um fluxo de turismo muito acima da média que com dados nas publicações dos Parques Sintra Monte da Lua apresentam que só os monumentos na nossa área tiveram 1 milhão e duzentos e vinte e um mil visitantes (889.000 Parque da Pena, 307.000 Castelo dos Mouros e 25.000 Chalet da Condessa d`Edla) em 2014, faz com que a nossa mentalidade de prevenção seja efetivamente relevante.

Os Bombeiros S. Pedro de Sintra têm uma parte significativa de empresas importantes para o desenvolvimento económico do nosso Pais, contando só na localidade de Linhó com mais de 250 armazéns, e no seu desenvolvimento entre o limite do município de Cascais e de Mafra empresas como Tabaqueira sa (com cerca de 600 colaboradores), IKMA farmacêutica (com cerca de 600 colaboradores), Panrico, wurth, Leroy merlin, Amcor, Diversey, Mercedes Portugal, SIBS cartões, Inapa, Impala, Parques de Sintra Monte da Lua, europac embalagem, continente, pingo doce, Jumbo sintra (em construção), Digal gás (Seveso Superior), armazém da conforama, ICM Trans - bayer (Seveso superior), futurchama (Seveso inferior), mondelez, Tecnimed, Hotel Penha Longa, Pestana da Beloura, Ibis Sintra, decathlon, Somague, sede logística e administrativa do LIDL em Portugal e muitas outras.

A verdade é com base na legislação em vigor e a obrigatoriedade da implementação das medidas de auto proteção a procura formativa na vertente de segurança contra incêndios em edifícios e primeiros socorros tem vindo a aumentar de forma expressiva.

Nunca foi nossa ideia a entrada nesta área pois a nossa grande preocupação centrava-se na prestação do socorro. No ano 2010 fomos contactados por a empresa amcor (produtora de maços de tabaco e embalagem para a empresa tabaqueira) que nos pediu para sermos nós a ministrar a formação dos seus colaboradores pois investiam muito dinheiro em formação mas na realidade ela ficava muito abaixo do espectável para garantir a prontidão dos seus colaboradores. Nós sinceramente afirmamos que não era de todo a nossa área e não tínhamos nada para ministrar esse tipo de formação, onde eles se recusaram a aceitar essa nossa ideia e tudo fizeram para que a formação fosse ministrada por nós.

A conjugação infelizmente parecia perfeita e numa serie de ocorrência registadas nessa altura podemos verificar incêndios em empresas e pequenos incêndios tal como situações de emergência médica que colocavam bem espelhado que a falta de formação dos colaboradores das empresas era o resultado de falhas de prevenção e de cuidados colocando muito em causa a vida humana a segurança de pessoas e de bens.

Pouco tínhamos a fazer, potenciados por uma vasta área industrial só tínhamos que ajudar a ser parte da solução nesta aposta na prevenção e na formação de procedimentos a ter em caso de emergência, e assim cedemos os pedido da empresa Amcor, começamos a desenvolver a área de segurança contra incêndios com uma serie de parcerias com empresas no ramo da segurança contra incêndios e lançamo-nos no mercado formativo com especial direcção para as empresas sedeadas na nossa área de actuação.

Em 2011 ponderamos o início da certificação da nossa formação por a DGERT mas a verdade é que o número de clientes ainda não viabilizava essa nossa vontade.

Conseguimos claramente começar a diminuir o número de ocorrências graves onde elas eram regular e decidimos criar uma estrutura física de apoio a esta formação nas nossas instalações.

No ano de 2013 as empresas de aviação e formação nessa vertente desafiaram-nos a criar instalações para o treino de combate a incêndios a bordo de aeronaves e desenvolvemos parcerias com o IFA, Euroatlantic (companhia aérea do grupo Pestana) e a leasy-fly.

Em boa verdade percebemos que este mercado podia ser uma boa oportunidade de aumentar a segurança das nossas empresas e dos seus colaboradores e por outro lado garantir o financiamento operacional do Corpo de Bombeiros. Foi nos possível colocar mais 2 funcionários em horário laboral e toda a receita proveniente destas acções se enquadra na vertente operacional do Corpo de Bombeiros.

O volume de formação e a tipo de empresas que trabalhamos obriga a que tenhamos que certificar a qualidade daquilo que temos e desta forma decidimos apostar em 2015 com o processo de acreditação de entidade reconhecida por a DGERT.

all jackpotcity casino user reviews and ratings
f t g